Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro
 

Notícia  
Governo emite 400 mil contracheques em papel reciclado
11/06/2007 - 11h28


Neste mês de junho, o governo fluminense emitiu os contracheques de 400 mil servidores das administrações direta e indireta, além de pensionistas do Iperj, em papel reciclado. A iniciativa – determinada pelo governador Sérgio Cabral e empreendida pelo Proderj (Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro) – teve início há um mês, quando foi realizada a primeira experiência oficial de reaproveitamento de material no parque de impressão da autarquia, com a emissão de cerca de 800 contracheques em papel reciclado.

“Verificamos que a qualidade da impressão se mantém elevada no novo papel e que, em geral, nosso custo tenderia a subir, uma vez que o papel reciclado custa mais caro que o virgem e os cartuchos de tinta são diferenciados. Porém, buscamos no mercado a melhor relação custo-benefício para o Estado e conseguimos que o fornecedor nos vendesse o papel reciclado ao mesmo preço que o papel branco. Garantimos economia e adotamos uma medida ecologicamente correta, de impacto cultural extremamente positivo para o funcionalismo público”, diz Tereza Porto, presidente do Proderj.

Considerando que o Proderj – responsável pelo processamento da folha de pagamentos estadual – emite mensalmente 450 mil contracheques de servidores ativos, inativos, pensionistas e funcionários aposentados da União, o quantitativo de demonstrativos de rendimentos impressos este mês em papel reaproveitado representa cerca de 89% do total de contracheques do funcionalismo fluminense, marca significativa para uma ação recém-iniciada.

A preocupação do governo do estado com o tema reciclagem foi tornada oficial em março deste ano, quando o governador Sérgio Cabral assinou decretos instituindo a coleta seletiva de resíduos descartáveis nos órgãos públicos e sua destinação para cooperativas de catadores de material reciclado (Decreto n° 40.645), além do uso de papel reciclado no material de expediente destes órgãos, o que inclui formulários contínuos para informática, envelopes, correspondências, rascunhos, publicações e embalagens, entre outros itens (Decreto n° 40.646).

A compra de todo o papel reciclado empregado pela administração estadual será objeto de licitações públicas a serem divulgadas. Sua adoção deverá ser gradativa, obedecendo aos seguintes percentuais anuais: 50% no primeiro ano; 75% no segundo; e 100% do terceiro ano em diante. Estarão desobrigados da utilização de papel reciclado apenas os serviços que necessitem de papel especial por sua natureza ou exigência legal.



Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados