SECRETARIA DE ESTADO DA CASA CIVIL E GOVERNANÇA
IMPRENSA
 
Voltar
Anterior
Próximo
12.07.2020 - 09:46 | Por Luiz Queiroz
PRODERJ investe em Segurança da Informação e sobe no ranking da ABEP

A Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (ABEP-TIC), através do Grupo de Trabalho de Segurança da Informação (GT-SI),divulgou os dados referentes a 2019 da sua pesquisa de nível de maturidade em Segurança da Informação. Entre todas as associadas, 15 responderam à pesquisa em 2019. De 2017 para 2019, o PRODERJ saltou do penúltimo lugar (16º na época) para a 7ª posição entre as afiliadas à ABEP.

 

Esse avanço é fruto do esforço da Assessoria de Segurança da Informação (ASI) do PRODERJ, que desde meados de 2018 vem passando por uma reestruturação com vistas ao fortalecimento e amadurecimento do setor de segurança, que por muitos anos teve suas funções restritas apenas a tarefas ligadas à certificação digital dos órgãos, mas pouca efetividade em relação à segurança da informação em seu contexto mais abrangente.

 

“A alta gestão do PRODERJ entendeu que, diante dos novos desafios trazidos pela área de TIC, pelo aumento dos riscos relacionados a crimes cibernéticos e também pelas Leis que passavam a assegurar direitos aos titulares de dados, tais como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrará em vigor até o próximo ano, a área de segurança da informação deveria então ser revitalizada e robustecida para que pudesse não somente acompanhar esse movimento de transformação, mas também assessorar a alta gestão em relação ao assunto”, explicou o Assessor de Segurança da Informação do PRODERJ, Marcelo Lintomen.

 

Nesse processo de adequação, a ASI tratou de estreitar os laços anteriormente perdidos entre o PRODERJ e o Grupo de Trabalho de Segurança da Informação da ABEP-TIC, o GT-SI, e passou a participar ativamente dos eventos periódicos promovidos e a compartilhar documentos e práticas sugeridas de forma colegiada por este grupo que tem como finalidade o amadurecimento dos setores de segurança das empresas estaduais de TIC.

 

Nos resultados apresentados pela ABEP-TIC em 2017, o PRODERJ aparecia na penúltima posição entre todas as demais empresas afiliadas, avaliadas pela ABEP a partir do uso de ferramentas de medição do nível de maturidade destas.Após árduo trabalho da equipe da ASI, dos Comitês de Segurança e LGPD recentemente criados e do patrocínio e empenho da alta gestão, o PRODERJ recebeu do GT-SI o resultado da avaliação que o coloca na 7ª posição entre 15 afiliadas estaduais, posição já conquistada desde 2018.

 

“Para a obtenção deste resultado, investimos na melhoria substancial da gestão de riscos, na conscientização do servidor sobre segurança, na gestão de acessos e segurança física, na conformidade com a legislação relativa ao direito digital vigente, além da instalação de ferramentas de segurança, muitas “open source”, na criação dos comitês de segurança e LGPD e na gestão de incidentes”, acrescentou Lintomen.

 

Apesar dos avanços, o Assessor de Segurança da Informação do PRODERJ destaca que ainda há muito trabalho a ser feito, principalmente na parte de criptografia, comunicações, monitoramento contínuo, desenvolvimento seguro em parceria com a Diretoria de Sistemas da Informação (DSI), implementação de certificados digitais nos sites do PRODERJ e demais órgãos, continuidade de negócios e outros quesitos de segurança.

 

“Além disso, é importante destacar o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Comitê LGPD do PRODERJ para a adequação a uma Lei tão complexa. Considero este o maior desafio técnico a ser vencido e que será um marco da extrema capacidade do corpo técnico da autarquia. Toda essa dedicação nos ajudará a buscar os primeiros lugares nas próximas pesquisas da ABEP”, finalizou Lintomen.

 

O Grupo de Trabalho de Segurança da Informação da ABEP-TIC (GT-SI) entende que o levantamento de nível de maturidade em Segurança da Informação, realizado anualmente, é uma forma de a área de TI evidenciar para o gestor qual o estágio atual da SI em sua empresa/autarquia. Desde 2016, este levantamento é realizado utilizando-se a mesma metodologia e, desta forma, pode-se ter um histórico das respondentes frequentes e dos benefícios de se participar da pesquisa anualmente.

 

A Coordenadora do GT-SI e responsável pelo levantamento, Lilian Gibson, ressalta que essa melhora do PRODERJ verificada nos dois últimos anos pode servir como exemplo.

 

“O PRODERJ é um bom exemplo. A primeira participação da autarquia deu-se em 2017, quando o nível de maturidade ficou em 0,53, ou seja, muitas das práticas recomendadas de Segurança da Informação não eram realizadas. Isso colocava o PRODERJ em 16º lugar no ranking da época, em uma pesquisa com 17 afiliadas respondentes. De posse deste resultado, a autarquia tomou ações para reestruturar a área de SI. No levantamento realizado no ano de 2018, pôde-se constatar que o nível de maturidade do PRODERJ cresceu em 314,3%, passando de 0,53 para 2,12 (práticas realizadas de forma planejada e repetível), subindo para o 7º lugar no ranking que, no ano, teve 13 respondentes. No ano de 2018 o PRODERJ foi a associada que apresentou o maior nível de evolução de maturidade de um ano para o outro no histórico de todas as pesquisas já realizadas. Neste caso ficou claro que, uma vez que o gestor tomou ciência do resultado da pesquisa, pôde adotar as providências necessárias para apoiar o fortalecimento da área de SI. Por fim, nesta pesquisa referente a 2019 o PRODERJ continuou evoluindo, aumentando em 4,6% o nível de maturidade e passando para 2,25, mantendo o 7º lugar no ranking, que neste ano contou com 15 respondentes”, explicou Lilian Gibson.

 

Esta última avaliação da ABEP-TIC também contemplou os níveis de maturidade das associadas quanto às açõesreferentes à adequação à LGPD, de forma que os requisitos de conformidade com a Lei 13.709/2018 também entrem no radar da alta gestão. A CODATA apoia o GT-SI tabulando os resultados da pesquisa a partir de uma ferramenta de BI(Business Intelligence).

 

“Parabenizo todos os envolvidos direta e indiretamente neste belo trabalho e tenho certeza de que é apenas o início de uma transformação que será notada em breve em muitas outras áreas da autarquia também", afirmou o Vice-Presidente de Tecnologia do PRODERJ, Maurício Pradal.

 

“Gostaria de parabenizar a equipe da Assessoria de Segurança da Informação do PRODERJ pelo excelente trabalho que vem sendo desenvolvido e que já está gerando frutos. É uma área estratégica dentro da autarquia, principalmente com a proximidade da entrada em vigor da LGPD. O PRODERJ precisa ser uma referência no assunto no âmbito estadual. Meus agradecimentos também à ABEP-TIC e ao GT-SI pela realização desse levantamento tão importante para a definição dos objetivos e metas das afiliadas em relação à segurança da informação”, destacou o Presidente Mauro Farias.

 

Anterior
Próximo

Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados