SECRETARIA DE ESTADO DA CASA CIVIL E GOVERNANÇA
IMPRENSA
 
Voltar
Anterior
Próximo
29.03.2019 - 16:02 | Por Silvia Cosenza
Outros Assuntos
Proderj desenvolve sistema para pré-cadastro de artesãos fluminenses

Em mais uma ação para estimular o cadastramento de artesãos do Programa de Artesanato Estadual, vinculado à Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro, o Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj) teve participação fundamental no suporte tecnológico para a realização do pré-cadastro realizado nos dias que antecederam a 13ª edição do evento Rio Artes Manuais, que aconteceu nos dias 21, 22 e 23 de março no Centro de Convenções SulAmérica.

 

O Proderj que em 2015 desenvolveu o site do Programa de Artesanato do Estado do Rio de Janeiro, continua apoiando as iniciativas para incentivar a profissionalização do artesão e para que este se beneficie de programas federais, entre eles, a obtenção da Carteira Nacional do Artesão, documento do Governo Federal que reconhece o artesanato como profissão.

 

- O Proderj tem se empenhado na parceria com a gestão do programa de artesanato e entende que a atividade gera emprego e renda para diversas famílias fluminenses. Com a ferramenta criada pelo Proderj foi possível que os artesãos interessados fizessem a pré-inscrição com facilidade e segurança. Iniciativas como esta são fundamentais, tanto para a melhora da prestação de serviços para a população, como para a modernização da gestão pública, afirma o presidente do Proderj, Marco Vieira.

 

Durante 10 dias, 450 artesãos puderam realizar o pré-cadastro desenvolvido pela Gerência de Fábrica de Software (GFS) em parceria com a Gerência da Análise de Negócios de Governo (GAN), vinculadas à Diretoria de Sistemas de Informação (DSI). O formulário do pré-cadastro continha as informações básicas do artesão e os dados se conectavam com o sistema, de forma que, durante a feira, os artesãos que mostraram suas técnicas e que atendiam aos requisitos da base conceitual do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), já eram inseridos no banco de dados do Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab).

 

Segundo o coordenador do Programa de Artesanato do Estado do Rio, Saulo Romay, o trabalho do Proderj foi fundamental.

 

- O pré-cadastro desenvolvido pelo Proderj encurtou em 40% o tempo hábil que normalmente gastávamos nesta fase. A nova metodologia de recolhimento dos dados básicos dos artesãos foi muito bem sucedida e queremos que a parceria com o Proderj continue para que possamos desenvolver cada vez mais novas metodologias com a ajuda da tecnologia da informação, disse Romay.

Anterior
Próximo

Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados